bem sabemos o que iremos dizer daqui a 20 anos…

Artigo de Pedro Ramos, Nascer do Sol, 21 agosto 2021, https://sol.sapo.pt/artigo/744332/tecnologia-e-arquitetura-de-vida

Para quem pode seguir estas linhas que o faça. Há quem não possa. Não saiba. Nem sequer faça parte do imaginário. Por pobreza, também vai quem não pode. Por estar de mão atadas a afazeres impossíveis de delegar noutros, igualmente. Quem puder, faça favor. Eu não posso. Há estacas amarradas ao meu corpo, algumas cravadas, outras soltas, todas fazem com que os pés não toquem no chão, quanto mais me façam caminhar, sequer imaginar caminhar a não ser ao passado, esse esconso lugar quente, onde te enroscas seguro, ouves vozes mudas, de outros tempos, vozes que te fazem respirar. Quem puder, por favor, faça-o.

não quero chegar

não quero, pronto! Chamem-lhe birra, mas quero mudar, gostava, ambiciono pelo menos, tenho a intenção de, mas disso está o inferno farto, de intenções, digo, diz-lhe a avó, era mesmo só a visão do mundo, pois isso menino é ainda mais díficil, não é tão isso, é mais, da guerra ansiosa de chegar à delícia da viagem. Passar do destino para a viagem. Do querer chegar para o querer andar. Do querer fazer tudo para o querer fazer pouco.