aturem-se uns aos outros

aturem-se uns aos outros, quando uns podem ser os outros e vice-versa. Aturem-se fica bem, ajusta-se, porque somos, cada um do seu modo, muito dificeis de aturar, os outros a ti e tu aos outros, vai-se a saber e tu és o outro, com o mesmo eu e a mesma teimosia, ordem e interesses do outro lado, que não é o teu. Pumba, aturem-se. E não fui eu que disse, Bertrand Russel disse-o primeiro e eu assino. Aturem-se, já é alguma coisa e bem difícil.