Árvore


apetecia-me contar a história de quem, por defeito, rumava junto dessa árvore com os avós. Ano após ano até se tornar um hábito, uma reflexão de sobrevivência, um esvaziamento, algo que não mudaria, um farol perene, uma segurança, uma ilusão. e que dessa vez, já o tempo passara pelos avós, levava o filho, e este talvez levasse o filho dele.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s