“burro”


essa do “burro” é uma história, como muitas, mal contada. Einstein não era burro nem “burro”. Era um aluno acima da média. O episódio, embora mais complexo, pode contar-se rapidamente. Não queria ficar longe da família, vai dai, bem pensou, melhor o fez: mau comportamento e notas insuficientes. Lá se juntou à família.

Aliás, há burros mas não há “burros”, embora em todos os cantos ouçamos  “burros” a dizer que outros são “burros”: uma expressão fácil, mas somos todos de algum modo, em alguma área, “burros”. E quantas vezes fomos “burros”? Quer dizer, quantas vezes decidimos mal. Já o burro é um animal inteligente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s